Den Bosh, a terra de Jheronimus Bosh

 

fotografia As esculturas e os vitrais da Catedral de São João

As esculturas e os vitrais da Catedral de São João

catedral de sao joao

os vitrais da Catedral de São João

Reencontrei, na Holanda, um amigo querido que não via há quase 30 anos. Ele me “descobriu” via face (por essas e outras é que ainda não saí dessa rede) e nos encontramos. Cada um acompanhado das respectivas mães (rsss). Foi um dia lindo, nos divertimos muito.

claudio_papo_com_Jheronimus

Claudio ouvindo o que conta Jheronimus Bosh

Claudio nos levou a conhecer Den Bosh ( s’ Hertogenbosch), cidade de predominância católica, com características arquitetônicas medievais muito bem conservada. 

 

 

Percorremos a Catedral de São João, para contemplar a riqueza da arquitetura, com seus vitrais, além de pinturas e esculturas belíssimas.

 

trípticos

trípticos

trípticos em madeira

trípticos em madeira

 

Mas o que nos deixou absolutamente extasiadas (minha mãe, a mãe de Claudio e eu) foi a obra de Jheronimus  Bosh distribuídas por toda a área da catedral. De tirar o folego. Salvador Dali, seguramente, bebeu muito nessa fonte.

 

figuras do jardim das delicias

as figuras de O Jardim das Delícias

 

Representações surrealistas em painéis cheios de figuras estranhas e simbolismos. Uma das mais empolgantes é o Jardim das Delícias, um tríptico em madeira em que ele representa, em tres paineis, a visão do que seria o paraíso celeste , o paraíso terrestre e o inferno. Impressiona como ele retrata os medos e os monstros da sociedade, com seus demonios. Fala de sentimentos maus, da cobiça da avareza, das taras, incluindo os religiosos e a hipocrisia da igreja.

Jeroen_Bosch_(ca._1450-1516)_-_De_verzoeking_van_de_heilige_Antonius_(ca.1500)_-_Lissabon_Museu_Nacional_de_Arte_Antiga_

O Jardim das delícias

os trípticos

os trípticos de Jheronimus Bosh

 

 

Foi um presente de Claudio. Usufruir a arte de Bosh e em tão boa companhia.

 

 

 

teresa e isa

bossche bol – Teresa e Isa : a “partilha dos pães”

 

Antes de pegar o trem de volta – Claudio e Teresa para Roterdã e mamãe e eu para Utrecht – nós fomos comer o famoso doce típico de Den Bosh, o bossche bol. Ana Isa recomendou que não perdessemos a oportunidade, ao nos deixar na estação em Utrecht. É mesmo uma delícia, lembra um profiterole gigante.

 

 

 

 


Uma resposta para “Den Bosh, a terra de Jheronimus Bosh

Obrigada por comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Tipo assim... folhetim

andré costa nunes - PERMITIDA REPRODUÇÃO, DESDE QUE INFORMADA A FONTE

Críticas de filmes

Por Waldemar Dalenogare Neto

panoramalivre

Panaroma nacional e mundial sem engenharia social

Alberto Buitre Blog

Political & culture junkie

Luíz Müller Blog

Espaço de divulgação de textos e ações que defendem trabalho decente no Rio Grande e no Brasil

Haddad Tranquilão

Pensamentos e comentários do cotidiano de um político tranquilo.

folhas|políticas

"A primeira condição para transformar a realidade é conhecê-la". Eduardo Galeano

Arte e Luz

Blog voltado a assuntos relacionados à fotografia.

Loco por ti (reboot)

Política, tecnologias, cultura

BLOG DO MACK

Jornalismo com seriedade

Vã Filosofia

Algumas coisas entre o céu e a terra.

Blog do Renato

Um espaço de debates sobre o Brasil

andradetalis

Jornalismo se faz com coragem e sonho

%d blogueiros gostam disto: