Tatuagem de mulher

 

Salomão Laredo, amigo, escritor paraense, jornalista. Olhar aguçado e atento nas páginas do jornal (O LIberal de 27 fev 2013) pinçou este anúncio tão revelador para quem se detém a ler. Passaria despercebido. Mas Salomão recortou porque percebeu ali a história de pessoas que amaram e foram amadas, que sofreram, que morreram. Morreram sem que ninguém tenha sabido ou tido condições de resgatá-las. Estão ali nas gavetas, anunciadas por um pequeno anúncio que pretende formalizar a iminência de serem enterrados na vala comum, como indigentes.
Uma dessas pessoas, que agora é um “cadáver ignorado”, tem uma tatuagem com o nome de uma mulher – Any Karina – e uma águia. O outro tem o nome de uma mulher – Thamires – ladeado por dois corações e mais o rosto de uma mulher, um duende e um símbolo da paz (hippie).
Os 3 “cadáveres ignorados” tem de 30 a 50 anos e são do sexo masculino. Um pequeno anúncio e … E adeus de ninguém. E acabou a história.

tatuagem em cadaver

Segue o texto de Salomão Laredo:
“CADÁVERES NÃO RECLAMADOS
Para onde a dor, o amor, a flor, o choro, a vela, o velório, o rio de lágrimas, a essa, sem encomendação, sem missa de corpo presente, de sétimo dia, sem dia, sem acompanhamento? dilema sem poema que dilacera a alma na lama podre do abandono ? Viver, é isso ou esse sem essa é a resultante do não viver?
Salomão Larêdo, escritor e jornalista
É o título da chamada por edital do Instituto Médico Legal – veja e leia atentamente caro leitor porque foi publicado nos jornais e se você leitor deste nossos blog, não leu, pode ler ou reler em nosso blog e leia e releia com calma, analisando a situação para sentir o drama, perceber as narrativas descritivas de cada corpo inanimado e tatuado com nomes evocativos certamente de um ser que aquele corpo amou ou quis amar ou pretendia amar ou homenagear. Essa matéria sei em nosso blog, pois não sei se algum leitor atentou para este edital ou chamada como queira denominar. Chamo a atenção do leitor deste blog que, um ser humano, depois de um peregrinar difícil no mundo, no Brasil, na Amazônia, no Pará, em Belém ou no interior do Pará, a pessoa humana vira um código, um número, um indigente que não é é gente e indigente que será enterrado de maneira ignorada , talvez como tenha vivida E depois de cinco anos desse enterro dentro “ nos padrões de enterro” segundo a nota , haverá o desenterro para que os ossos sejam depositados na chamada vala comum para o esquecimento total e eterno. E como não há nenhum resquício de algum bem material ou intelectual , segue-se o esqueci mento total, eterno. Eta capitalismo da selva que não salva nem choro e nem vela e muito menos uma fita amarela, como diz a música, gravado o nome dele ou dela Descanso eterno dai-lhe Senhor!!!”


Obrigada por comentar

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Tipo assim... folhetim

andré costa nunes - PERMITIDA REPRODUÇÃO, DESDE QUE INFORMADA A FONTE

Críticas de filmes

Por Waldemar Dalenogare Neto

panoramalivre

Panaroma nacional e mundial sem engenharia social

Alberto Buitre Blog

Political & culture junkie

Luíz Müller Blog

Espaço de divulgação de textos e ações que defendem trabalho decente no Rio Grande e no Brasil

Haddad Tranquilão

Pensamentos e comentários do cotidiano de um político tranquilo.

folhas|políticas

"A primeira condição para transformar a realidade é conhecê-la". Eduardo Galeano

Arte e Luz

Blog voltado a assuntos relacionados à fotografia.

Loco por ti (reboot)

Política, tecnologias, cultura

BLOG DO MACK

Jornalismo com seriedade

Vã Filosofia

Algumas coisas entre o céu e a terra.

Blog do Renato

Um espaço de debates sobre o Brasil

andradetalis

Jornalismo se faz com coragem e sonho

%d blogueiros gostam disto: